Slide

Eneagrama


Cada profissional tem seu melhor caminho para aprendizado e evolução. Conhecer este caminho transforma as pessoas que poderão obter sucesso mais rápido e permite as empresas potencializarem seus resultados. Veja como.


O que é Eneagrama

É um sistema de personalidade poderoso e dinâmico que descreve nove padrões de pensamento, sentimento e ação distintos e fundamentalmente diferentes. É uma poderosa ferramenta que permite a evolução pessoal e profissional daqueles que o
conhecem um pouco mais Ele é representado pela figura de nove pontas abaixo: (FIGURA)


A história do Eneagrama

O Eneagrama é um sistema preciso e profundo que descreve nove padrões de comportamento e seus diferentes níveis de consciência, ajudando assim as pessoas a evoluírem pessoal e profissionalmente.

O Eneagrama original foi criado na antiguidade e sua origem ainda é incerta. No início do Século XX, ele foi introduzido no Ocidente pelo filósofo George I. Gurdjieff.

O Eneagrama das personalidades foi desenvolvido na década de 70, com a Escola de Arica, por Oscar Ichazo e pelo psiquiatra Chileno Cláudio Naranjo, que se tornou referência do tema com a publicação de vários livros sobre o assunto.

Na sequência especialistas e o mundo acadêmico começaram a estudar o Eneagrama e suas contribuições, tanto em termos pessoais quanto em termos corporativos. Destacamos autores como Helen Palmer, David Daniels, Don Richard Riso, Ross Hudson entre outros.


Benefícios do Eneagrama na sua vida pessoal e profissional


  • Identificação da razão das escolhas através do melhor autoconhecimento
    Um dos maiores benefícios do Eneagrama é após a identificação do tipo psicológico, conhecer as motivações interiores que levam cada indivíduo a fazer suas escolhas. Este processo de autoconhecimento permite uma melhor consciência das escolhas e foco claro nos objetivos de vida.

  • Conhecimento das reais motivações interiores
    Todos nos temos uma profunda inquietude interior e se pudéssemos descrevê-la seria como uma sensação de que algo nos falta, normalmente difícil de definir com exatidão. Um relacionamento melhor, um emprego novo, o carro do ano etc. Porém percebemos que quando adquirimos isto à sensação de bem estar dura pouco tempo.

    Quando nos aproximamos da nossa essência e há conhecemos um pouco mais, descobrimos que ela é a nossa motivação primordial e necessita ser descoberta e alimentada para nos sentirmos vivos e realmente satisfeitos. Conhecer nossas reais motivações permite que aquela inquietude interior desapareça cedendo lugar a nossas reais necessidades.

  • Melhoria dos relacionamentos e da comunicação interpessoal
    O autoconhecimento e a melhoria da percepção no dia-a-dia equilibram as reações emocionais tornando-as mais conscientes. Este conjunto de informações proporciona maior compreensão e sintonia com quem convivemos e a conseqüência natural é a melhoria dos relacionamentos pessoais.

    Além disso, conhecer a si mesmo nos permite conhecer melhor aos outros, e este conhecimento desperta em nós um interesse genuíno na outra pessoa que reflete em uma melhor comunicação interpessoal.

  • Controle de estresse e ansiedade
    O Eneagrama trabalha cada tipo de pessoa de acordo com suas características e motivações. Nesta auto-análise honesta de cada um realiza sobre si mesmo é comum detectar e compreender a razão de hábitos e reações problemáticos.

    Porém, apenas o entendimento não leva ao abandono destas reações. No processo de análise do tipo psicológico o Eneagrama, além de mostrar nossos eventuais problemas e dificuldades, nos leva a lidar satisfatoriamente com eles.

    A possibilidade deste autodomínio de grande valor para as pessoas que se sentem muito pressionadas internamente ou externamente, melhorando desta forma a reação sobre o estresse e ansiedade.


Os tipos do Eneagrama

É muito importante frisar que somente com ajuda de um profissional treinado pode-se estabelecer de forma adequada o tipo dentro do Eneagrama. Abaixo, relacionamos as principais características de cada tipo.

Tipo 1 – O perfeccionista
As pessoas do Tipo 1 são muito perfeccionistas, por serem exageradamente exigentes, tão exigentes que são considerados frescos. Seu vício emocional inconsciente é a raiva, porque não encontra a perfeição que deseja.

Por serem muito exigentes consigo e com os outros, são muito difíceis de agradar, preocupam-se com o mínimo detalhe. Sua exigência os torna pessoas rígidas e intolerantes. Sentem que as coisas estão incompletas.

Percebem a tudo na dicotomia de certo ou errado ou de adequado ou inadequado, sem termos intermediários. Parecem autoritárias, por serem reprovadoras e rígidas, seguindo firmemente regulamentos e formalismos. Consideram-se eficazes.

Essas pessoas são disciplinadas, comportam-se de maneira adequada seguindo regras e formalidades acima de tudo, tendo dificuldades para ser espontâneas. São objetivas, determinadas e comprometidas, preocupam-se demais em fazer o que tem que ser feito, dando prioridade às tarefas principais. São pessoas sérias e sinceras, levam as coisas muito a sério por menor que sejam.

São pessoas críticas e punitivas. Constantemente fazem autocríticas e esperam sempre serem criticados, consideram as críticas construtivas, que os ajudam a encontrar imperfeições para melhorar, mas ficam muito preocupados com as críticas recebidas, buscando melhorar. Pensando que os outros também esperam críticas, criticam os outros com o objetivo de ajudar. Dificilmente aceitam elogios, principalmente genéricos, porque dificulta no reconhecimento de suas próprias conquistas.

São cheias de regras. São esforçadas, trabalhadoras e organizadas, acreditando que isso as faz merecedora. Consideram as coisas boas que têm como provas de suas virtudes, não como coisas para desfrutar. Buscam ser independente dos outros e evita que os outros sejam dependentes delas.

Trabalham normalmente em áreas em que seu esforço pode ser medido, como por exemplo, áreas de contabilidade, financeiras, de organização e de métodos. Elas são base em organização e realização das tarefas, mas sua exigência excessiva atrapalha nas relações com os outros.

Tipo 2 – O doador
As pessoas do Tipo 2 são prestativas, porque gostam de ajudar os outros preocupando-se mais com os outros do que consigo. Seu vício emocional inconsciente é o orgulho, que por serem prestativos, acham-se capazes e independentes.
São amigáveis, carismáticas e atrativas, sendo o tipo de pessoa que os outros gostariam de conhecer. São boas como amigas e queridas onde vivem.

Elas têm uma capacidade boa de perceber os problemas alheios. Preocupam-se cuidadosamente com as pessoas, cada uma de forma particular, com o objetivo de apenas agradá-las.

São sensíveis para perceber os estados de espírito daqueles que desejam agradar. Comportam-se de maneira diferente com cada pessoa, mas não estão sendo falsos por isso. Oferecem graciosamente seu tempo e energia para ajudar outras pessoas, e suas habilidades e recursos estão normalmente disponíveis. Dificilmente se recusam a ajudar os outros e chegam a fazer sacrifícios pelos outros.

São confiantes, consideram-se capazes e auto-suficientes, que sabem e podem fazer. Odeiam pedir algo a alguém e odeiam receber ajuda alheia. Procuram em manter a imagem idealizada, para não ferir seu orgulho. Sentem-se mal quando não conseguem ajudar alguém. Costumam se consideram boas a ponto de não ter necessidade de competir. Consideram-se bem-intencionadas.

Preferem lidar com a vida cotidiana e relações humanas, sendo sugestivas. Por serem mais centradas nos outros, tornam-se agressivas quando não atendidas. Sentem-se menosprezados se ajudam alguém que não reconhece sua ajuda, podendo expressar uma raiva ou emoção que surpreendem os outros.
Sua ingenuidade e generosidade os tornam voluntariosos e úteis, são teimosos e contraditórios. Têm pouco tempo para se dedicar a uma única coisa. Por cuidarem tanto dos outros, acabam esquecendo-se de si e suas próprias necessidades e desejos.

São sedutoras, adulam os que gratificam seu orgulho, apenas aqueles que parecem dignos de serem seduzidos, podem desprezar os que não consideram dignos. Elas podem ser manipuladoras e chegam a colocar as pessoas umas contra as outras, por serem amigas de várias pessoas.

Trabalham normalmente em áreas em que há relacionamentos com pessoas, como por exemplo vendas, relações humanas e secretariado. Por adorarem envolver-se com pessoas, atrai pessoas para perto de si, com facilidade.


Tipo 3 – O desempenhador
As pessoas do Tipo 3 são progressistas, fazendo um trabalho bom com o objetivo de prosperar. Seu vício emocional inconsciente é a mentira (engano), por criarem uma imagem falsa para conseguir admiração dos outros.

Vivem em busca do sucesso, sendo egoístas, cujo objetivo é beneficiar-se. São pessoas frias, que disfarçam sua frieza com uma imagem humanista e uma falsa generosidade. Inventam e conseguem inventar desculpas com muita facilidade.

Têm facilidade para disfarçar seus sentimentos. Expressam apenas os sentimentos necessários para obter seus interesses, que na maioria das vezes são falsos, reprimindo seus outros sentimentos, os mais sinceros. Em sua ganância, agem manipulando as pessoas com suas mentiras e exigências, sendo impessoais. São chamadas de camaleão por se comportarem de forma diferente com cada pessoa, fingindo se comportar com as idéias dos outros, nunca demonstrando pensamentos e emoções próprias.

São calculistas e visam o reconhecimento, sendo muito vaidosas. Elas se tornam hostis se não receberem o reconhecimento e a admiração de que desejam. Consideram-se eficientes e superiores. Para elas, o importante é o objetivo, os resultados e a eficiência, não se importando com os mínimos detalhes. Para elas "os fins justificam os meios".

Relacionam-se com as pessoas apenas para que elas as ajudem a alcançar seus objetivos, sendo falsas com as pessoas úteis a elas, exigindo das pessoas mais do que elas podem fazer. Evitam contato com pessoas que não são úteis para elas, agindo de forma educada e gentil com desculpas falsas, tornando-se inacessíveis.

São autoconfiantes e demonstram ser talentosos em relação aos outros. Preocupam-se em ser admiradas pelos outros, por vaidade e para manter sua auto-estima. Talvez confundissem admiração com amor, por serem admirados quando crianças por terem algo especial, passando a procurarem por admiração. São pessoas presunçosas.
Só fazem algo se receberem algo em troca, sua ação generosidade os dão em troca admiração e respeito. São pessoas que só fazem algo para serem bem-sucedidas. Por vaidade, consideram o fracasso como experiência e culpam os outros, não admitindo que fracassassem.
Trabalham normalmente em áreas em que há possibilidades de crescimento, como por exemplo vendas, advocacia, administração, consultoria, assessoria, política e trabalhos autônomos. São boas para trabalhar, devido sua eficiência, objetividade e dedicação, tendo boas idéias para conseguir as metas. Sua habilidade negociação os ajudam a conseguir o que querem. Elas são descomprometidas, mudam de lado ou abandonam algo quando encontram algo melhor. Por isso têm problemas em relacionamentos mais íntimos.


Tipo 4 – O romântico
As pessoas do Tipo 4 são as que mais sofrem, são sentimentais e exageram seu sofrimento. Seu vício emocional inconsciente é a inveja, devido sua insatisfação.

As pessoas do tipo 4 são as que mais apresentam diferenças entre si, elas têm dificuldade de perceber seu vício de inveja, por isso têm dificuldades de se identificarem no eneagrama, mas reconhecem sua insatisfação.

Para elas sempre falta alguma coisa ou várias. Suas atitudes são aparentemente masoquistas, fazendo comparações constantemente e pensando que têm nada, tendo inveja, tornam-se pessoas mordazmente críticas, muitas vezes irônicas e queixosas. Por isso são exigentes e detalhistas e se sentem enganadas, como se conspirassem contra ela.

São sensíveis e instáveis, podendo ter ações histéricas, mudando de humor de forma repentina ou facilmente.
Consideram-se injustiçadas.
Elas conseguem perceber o que a maioria das pessoas não percebe, devido sua sensibilidade de percepção. Assim percebe as coisas boas do mundo e isso gera sua sensação de inferioridade que provoca inveja.

Valorizam coisas que são insignificantes por pensarem ter muita imperfeição em si ou consigo. São românticas por idealizarem uma vida com alguém onde tudo é maravilhoso. São criativas, mas pouco objetivas. Por comportarem-se tragicamente, têm tendência a se tornarem artistas. As artes são uma forma de elas expressarem seus sentimentos. São individualistas e têm pouco contato com o mundo exterior.
Buscam um significado para sua vida e querem amor, são melancólicos e sofrem por pensarem serem inferiores, sofrendo por um motivo inventado. Elas exageraram a expressão do sofrimento para obter algo, tendo uma vida dolorosa. Para elas, desejar é mais importante do que possuir.

Elas evitam sentimentos comuns em relacionamentos, colocando metas que podem ser impossíveis. Sua vida está relacionada a sentimentos e relacionamentos, às vezes para elas quanto mais distantes, mais perfeitas as pessoas lhes parecem.

São pessoas autênticas, por causa de sua crítica e a exigência de originalidade, e solidárias com o sofrimento alheio. Gostam de ser especiais e únicas e têm carência de atenção. Quando a vida se banaliza podem ter crises emocionais ou existenciais.

Trabalham normalmente em áreas em que a criatividade e a originalidade possam ser expressas, como por exemplo artes, psicologia e jornalismo. Gostam de coisas diferentes, querem expressar seus sentimentos, usando sua criatividade.


Tipo 5 – O observador
As pessoas do Tipo 5 são observadores, são individualistas e não participam dos acontecimentos, fazendo planejamentos de suas ações. Seu vício emocional inconsciente é a avareza, porque temem perder algo ou têm desconforto ao gastar alguma coisa.
As pessoas do tipo 5 vivem mais como observadores dos acontecimentos e preferem se manter fora deles, por isso são frias e aparentemente anti-sociais, tendendo a tornarem-se tímidas. Preferem não se envolverem nos eventos, mas querendo ver melhor sem perder seu senso crítico. Preferem estar consigo mesmos, envolvidos em atividades que só dizem respeito a si próprios.

Tendem a ignorar as relações e emoções nas questões da vida. São metódicas e apáticas, dificilmente mudam seu estado emocional e ficam indiferentes com as coisas, as notícias recebidas são pensadas e não expressadas. Não expressam seus sentimentos.

Sentem necessidade de retenção, de acumulação de bens e conhecimento, tendo avareza, porque não conseguem se livrar das coisas que tem, querendo protegê-las, como temessem que se perdessem algo resultaria em um esvaziamento catastrófico e que seria necessário posteriormente. Às vezes abrem mão de conseguir algo para não perder o que já tem.

São pessoas frias e calculistas, que crêem na mente como meio de conseguir as coisas, substituindo emoções por pensamentos. São internamente perfeccionistas, precisam ficar sós para pensar, refletir e inclusive reviver sentimentos, por isso usam a estratégia de auto-distanciamento.

Consideram-se lógicos e prudentes.
São reservadas, objetivas, analíticas e sérias, sendo mais intelectuais, tendo uma curiosidade pelo entendimento, tornando-se planejadores extremamente racionais. Preferem o racionalismo ao empirismo, nunca desejando o que não seja lógico e nunca expressando sentimentos, que para elas são inadequados. Adoram informação, podendo ter muitos interesses ou alguns em assuntos entendidos por poucos, por isso apreciam a leitura e os livros de informações.

Seu individualismo as torna auto-suficientes, são medrosas. Precisam de tempo para refletir antes de dar respostas e sentem desconforto para decidir sob pressão. Procuram minimizar suas próprias necessidades e reivindicações. Sua vida é organizada de uma maneira compartimentada, para elas as pessoas ao seu redor são divididas de acordo com as atividades. Gostam também de se preparar antecipadamente para os eventos e odeiam surpresas.

São pessoas distantes e inacessíveis, que dão respostas curtas e diretas aos outros, afastando-se das pessoas e mostrando pouca ou nenhuma apreciação pela presença delas, ignorando facilmente as pessoas ao seu redor, incomodando-as. Por isso têm dificuldades para se relacionarem com os outros.

Trabalham normalmente em áreas de planejamento, como por exemplo engenharia, pesquisa e informática, áreas de ciências exatas. São bons para fazer análises e estratégias, sendo eficientes em planejamentos.


Tipo 6 – O cético leal
As pessoas do Tipo 6 são desconfiadas, porque tem medo de que ocorra algo ruim e preferem preparar tudo com cuidado, mas nunca se sentem seguros. Seu vício emocional inconsciente é o medo, por isso agem com cautela.

São pessoas atentas, inseguras e intuitivas, preferem estar preparados e evitar improvisos. Preferem o que conhecem e se preparam para o que não conhecem como o futuro que é incerto.

Procuram clareza em regras e regulamentos, são muito ansiosas e não suportam suspense.

São pessoas desconfiadas e estão sempre em alerta, sua necessidade de segurança as fazem tomarem precauções contra qualquer ameaça real que perceberam.

São realistas e se preocupam demais com o perigo, por isso questionam as ações que fazem e as que as outras pessoas fazem.

Elas são pessoas vigilantes, que pensam que percebem sempre o que os outros estão escondendo. São sociáveis, gostam de ficar em conjunto com outras pessoas, porque se sentem seguros quando estão entre as pessoas que conhecem. Consideram-se cautelosas e realistas. São dependentes e precisam sempre de um referencial, como um líder, para sustentação.

Não gostam de obedecer às ordens dos outros e procuram questionar intensamente as intenções dos outros, porém são muito leais, principalmente com o grupo, criando um espírito de equipe no grupo de trabalho com muita lealdade. Para elas a melhor defesa é o ataque. Assim elas têm desconfiança sobre as reais intenções dos outros e uma pré-disposição a interpretar os outros como ameaça.

Preferem evitar os problemas a arcar com as conseqüências. Podem variar de reservadas e tímidas a francas e confrontadoras, mas só estão seguros se o problema for de probabilidade impossível. Preferem ficar mentalmente ocupadas para não pensar, para evitar que pensem em ameaças.

São organizadas, comprometidas e criativas. Questionam as próprias decisões, os motivos dos outros e a segurança de qualquer situação, imaginam as piores situações como uma maneira inteligente de pensar, prevendo possibilidades ruins e procurando evitá-las.

Quando estão com medo, preocupam-se em escapar do problema. Geralmente não percebem que são medrosos. São contestadores e procuram por erros e ameaças, mas são corteses e alegres.

Costumam a ficar irritadas com pessoas que não previnem desastres ou considera os desastres muito improváveis.
Trabalham normalmente em áreas de gerências de pessoas e procedimentos, como por exemplo, áreas de produção, financeira e relações humanas. O que as ajuda são sua capacidade de perceber riscos e de criticar os processos, prevendo as falhas, mas o rigor por segurança é exagerado e atrapalha.


Tipo 7 – O epicurista
As pessoas do Tipo 7 são muito otimistas, vendo tudo de forma boa e sempre demonstrando alegria. Seu vício emocional inconsciente é a gula, porque buscam sentir prazer.

São pessoas bem-humoradas e adoram se divertir. São muito otimistas, vendo tudo como fosse melhor e esperando as possibilidades boas. Alimentam muitas ilusões e fantasias. São pessoas ativas e encantadoras por causa de sua alegria e entusiasmo expressam muita alegria. Odeiam desprazer e evitam entrar em contato com qualquer eventual dor ou sofrimento.

Facilmente se entediam com as coisas, e ficam saciadas rapidamente, por isso odeiam rotinas e evadem dos padrões e regras. Odeiam ficar paradas e procuram sempre estar fazendo algo que lhe agrade. São imaginativas e criativas, adoram estimular sua imaginação, tendo muitas idéias e planos, que às vezes são impossíveis de existir.

Por serem otimistas e acreditarem no melhor, têm dificuldades em perceber os valores alheios, porque para elas as coisas são perfeitas não percebendo o que realmente é bom. Consideram-se improvisadoras. São muito loquazes.

São pessoas superficiais, sobrecarregam com atividades como meio de fugir das dificuldades emocionais, assumindo vários compromissos simultaneamente, mas têm dificuldades para completá-los.

Têm boa agilidade mental para lidar com várias coisas ao mesmo tempo, mas dão prioridade ao prazer.
Para eles é muito divertido inventar e iniciar atividades que envolvam outras pessoas. Têm tendência a serem humoristas, por ter prazer em diversão e buscá-la. Abandonam qualquer plano que saibam que pode falhar, quando não sabem dessa possibilidade são positivistas. Não refletem sobre o que os outros pensam.

São pessoas manipuladoras, quase sendo charlatãs, facilmente convencem os outros e são insistentes. Consideram a realidade como sua imaginação positivista. Consideram-se confiáveis, apesar de poderem ter segundas ou terceiras intenções, devido à quantidade de seus interesses. Como otimistas, confiam-nos outros e acreditam neles.

Gostam de ter muitos pensamentos e idéias, chegando a pensar que eles são ilimitados e sentem capazes de resolver qualquer problema, são intelectualmente analíticas. Chegam a ser presunçosas e arrogantes, mas são pessoas brincalhonas que preferem serem crianças, evitando responsabilidades e rotina.

Trabalham normalmente em áreas em que não há rotina e é necessário o uso da criatividade, como, por exemplo, marketing, vendas, planejamento e negociação. São bons para resolver problema devido sua criatividade e otimismo, mas são indisciplinados e irresponsáveis, tendo dificuldades com normas ou pessoas rígidas e evitando a rotina.


Tipo 8 – O protetor
Nunca pedem perdão. A princípio, são sempre contrários a qualquer novidade. As pessoas do Tipo 8 são rebeldes e autoritárias, porque gostam de desafiar e dominar os outros sem se preocupar com os outros. Seu vício emocional inconsciente é a luxúria, que está relacionada ao seu hábito de dominar os outros e serem sexualmente sádicas.
São autoritárias ao extremo, querendo que tudo seja do seu modo, desprezando a opinião alheia. São pessoas que adoram desafios e odeia ambientes pacatos. Expressam-se de forma direta e objetiva, tendo facilidade em fazer escolhas e reações imediatas a situações.

São pessoas insensíveis, apegadas à força, à justiça e ao poder, sendo dominadoras e agressivas. Gostam de exagerar seus pensamentos, desconsiderando o pensamento dos outros. Gostam de agir, mas não de discutir. Consideram-se realizadoras.

São firmes em suas ações, confrontadoras em suas relações, sendo pessoas rebeldes, que gostar de ir contra. Para atingir seus objetivos são insistentes, teimosas e determinadas. Irritam-se com facilidade e fazem ações radicais facilmente.

Em discussões, podem ficar muito irritados, mas depois seu rancor pode ser esquecido. Odeiam e desprezam pessoas sensíveis e fracas. Buscam o confronto como forma de impor sua supremacia, muitas vezes por simples prazer. Gostam de conquistar e de serem vistos como pessoas fortes.

Gostam de vingar injustiças, consigo e com os outros, defendem veementemente os oprimidos e chegam a cometer absurdos para proteger ou vingar em nome de quem foi injustiçado. São agressivas, mas não percebem sua agressividade. São corajosas, grossas e seguras, sendo intimidadoras.

Exigem a verdade e dizem sempre o que pensam. Sua ética de justiça é pessoal. Quando alguém não concorda com elas, pensam que está sendo desafiadas, querendo que todos participem. Evitam interioridade e adora desafiar os outros, para obter estímulo de vida, seus alvos são os mais desafiadores e também os mais evasivos.

Não se preocupam com os outros, para conseguir o que querem preferem tomar, não importando com o que os outros pensam. Dificilmente fazem pedidos, mas quando pedem são autoritários. Têm facilidade em mandar e liderar, dando prioridade à realização, assume o controle de tudo que fazem, desde as coisas mais banais até as mais significativas.

Trabalham normalmente em uma área relacionada à liderança, como por exemplo, liderando empresas. Sendo confiantes e negociadores, procuram crescer, usando métodos diretos e eficazes. O que querem fazer, elas fazem, sendo realizadoras. Podem ser bons líderes, cuidando firmemente dos interesses do grupo, mas só quando coincidem com os seus próprios.


Tipo 9 – O mediador
As pessoas do Tipo 9 são tranqüilos, que gostam de preservar a paz e evitam confrontos. Seu vício emocional inconsciente é a indolência, por causa de sua tranqüilidade, indecisão, busca por ócio e por adiar suas tarefas.
São pessoas lerdas, mas são agradáveis, carismáticas e amigáveis, gostam de manter a paz e a ordem, por isso não são competitivas e são mediadoras, dando prioridade ao bem comum. Distraem-se facilmente, raramente é intencional, parece que é por desinteresse.

Apesar de serem calorosas, tolerantes e acomodadas, são pessoas apáticas, que desenvolveram um estado de anestesia para não sofrerem atritos com a realidade. Tendo preguiça de mudar ou agir, adaptam-se facilmente ao ambiente. Dificilmente tomam decisões, mas quando toma são repentinas e firmes.

Expressam serenidade e calma, mesmo não sendo estes seus sentimentos reais. São indecisas, ou por apatia ou por indolência, fazendo-as aceitar qualquer opção. Consideram-se pessoas distraídas, confusas, com memória fraca e conciliadoras.

Sendo mediadoras, são indicados para resolver conflitos e divergências, mas costumam ceder muitas vezes para evitar ou resolver o conflito. São indecisas e procrastinadoras, adiam o que têm que fazer. Deixam até as mais altas prioridades por último, chegando a realizá-las no último momento, muitas vezes esquecem tarefas importantes.
Têm dificuldades em saber o que pensam ou sentem, o que as leva a adotar desejos alheios. São pessoas flexíveis, preservacionistas e solidárias. Tornam-se dependentes dos outros, emocionalmente ou economicamente, devido sua indolência.

Ficam em silêncio em discussões. Preferem que sua vida seja calma, estruturada, previsível e confortável. Vivem através dos outros, como a família, a nação ou grupo de trabalho, sentindo se valorizadas assim.
Trabalham nas mais variadas áreas, porque sua facilidade em se adaptar lhes permite trabalhar em mais áreas e se manterem trabalhando, apesar de resistirem inicialmente a mudanças.

Normalmente está nos setores administrativos, secretariado, atendimento e auxiliares.

• Maiores informações e agendamento

O atendimento é realizado o da seguinte forma:

1) Introdução ao Eneagrama, seus benefícios e apresentação da proposta de atendimento (esta sessão não é cobrada)
2) Identificação do tipo de personalidade
3) Explicação dos outros tipos do Eneagrama e checagem da correta identificação do tipo do cliente
4) Discussão sobre a relação do tipo com sua essência e personalidade, seus mecanismos de defesa e a forma como eles atuam
5) Discussão sobre os subtipos e suas influências
6) Estratégias para desenvolvimento do tipo através da análise das flechas, contra flechas e asas
7) Análise da evolução e fechamento do projeto





Cursos

Formação de líderes


Como dar feedback


Líder Coach


Gestão do tempo


Liderança de equipes com Eneagrama


Gestão de pessoas com Análise Transacional


Liderança com ferramentas de Análise Transacional


Vendas de alta performance


Gestão de Vendas


Vendas e negociação com Análise Transacional


Marketing e Merchandising aplicado ao mercado de varejo


Negociação Aplicada


Negociação com técnicas de coaching


Introdução a Programação Neurolinguística


Introdução a Programação Neurolinguística para psicoterapeutas e coaches


Eneagrama aplicado à vida pessoal e carreira


Aplicações dos tipos psicológicos do Eneagrama na psicoterapia e coaching


Introdução ao Coaching


Introdução a técnicas de coaching para psicoterapeutas


Coaching para líderes e especialistas em Recursos Humanos


Gestão Estratégica de processos


Mapeamento e análise de processos


Planejamento e Gerenciamento de Projetos


Gerenciamento de Mudanças


Fundamentos de Planejamento Estratégico


Transformando Planejamento em Ação- Gerenciando com Balanced Scorecard


Excelência no atendimento ao cliente


Como adaptar sua empresa para trabalhar com foco no cliente


Formação de líderes


Como dar feedback


Líder Coach


Gestão do tempo


Liderança de equipes com Eneagrama


Gestão de pessoas com Análise Transacional


Liderança com ferramentas de Análise Transacional


Vendas de alta performance


Gestão de Vendas


Vendas e negociação com Análise Transacional


Marketing e Merchandising aplicado ao mercado de varejo


Negociação Aplicada


Negociação com técnicas de coaching


Introdução a Programação Neurolinguística


Introdução a Programação Neurolinguística para psicoterapeutas e coaches


Eneagrama aplicado à vida pessoal e carreira


Aplicações dos tipos psicológicos do Eneagrama na psicoterapia e coaching


Introdução ao Coaching


Introdução a técnicas de coaching para psicoterapeutas


Coaching para líderes e especialistas em Recursos Humanos


Gestão Estratégica de processos


Mapeamento e análise de processos


Planejamento e Gerenciamento de Projetos


Gerenciamento de Mudanças


Fundamentos de Planejamento Estratégico


Transformando Planejamento em Ação- Gerenciando com Balanced Scorecard


Excelência no atendimento ao cliente


Como adaptar sua empresa para trabalhar com foco no cliente


Formação de líderes


Como dar feedback


Líder Coach


Gestão do tempo


Liderança de equipes com Eneagrama


Gestão de pessoas com Análise Transacional


Liderança com ferramentas de Análise Transacional


Vendas de alta performance


Gestão de Vendas


Vendas e negociação com Análise Transacional


Marketing e Merchandising aplicado ao mercado de varejo


Negociação Aplicada


Negociação com técnicas de coaching


Introdução a Programação Neurolinguística


Introdução a Programação Neurolinguística para psicoterapeutas e coaches


Eneagrama aplicado à vida pessoal e carreira


Aplicações dos tipos psicológicos do Eneagrama na psicoterapia e coaching


Introdução ao Coaching


Introdução a técnicas de coaching para psicoterapeutas


Coaching para líderes e especialistas em Recursos Humanos


Gestão Estratégica de processos


Mapeamento e análise de processos


Planejamento e Gerenciamento de Projetos


Gerenciamento de Mudanças


Fundamentos de Planejamento Estratégico


Transformando Planejamento em Ação- Gerenciando com Balanced Scorecard


Excelência no atendimento ao cliente


Como adaptar sua empresa para trabalhar com foco no cliente


Formação de líderes


Como dar feedback


Líder Coach


Gestão do tempo


Liderança de equipes com Eneagrama


Gestão de pessoas com Análise Transacional


Liderança com ferramentas de Análise Transacional


Vendas de alta performance


Gestão de Vendas


Vendas e negociação com Análise Transacional


Marketing e Merchandising aplicado ao mercado de varejo


Negociação Aplicada


Negociação com técnicas de coaching


Introdução a Programação Neurolinguística


Introdução a Programação Neurolinguística para psicoterapeutas e coaches


Eneagrama aplicado à vida pessoal e carreira


Aplicações dos tipos psicológicos do Eneagrama na psicoterapia e coaching


Introdução ao Coaching


Introdução a técnicas de coaching para psicoterapeutas


Coaching para líderes e especialistas em Recursos Humanos


Gestão Estratégica de processos


Mapeamento e análise de processos


Planejamento e Gerenciamento de Projetos


Gerenciamento de Mudanças


Fundamentos de Planejamento Estratégico


Transformando Planejamento em Ação- Gerenciando com Balanced Scorecard


Excelência no atendimento ao cliente


Como adaptar sua empresa para trabalhar com foco no cliente


Formação de líderes


Como dar feedback


Líder Coach


Gestão do tempo


Liderança de equipes com Eneagrama


Gestão de pessoas com Análise Transacional


Liderança com ferramentas de Análise Transacional


Vendas de alta performance


Gestão de Vendas


Vendas e negociação com Análise Transacional


Marketing e Merchandising aplicado ao mercado de varejo


Negociação Aplicada


Negociação com técnicas de coaching


Introdução a Programação Neurolinguística


Introdução a Programação Neurolinguística para psicoterapeutas e coaches


Eneagrama aplicado à vida pessoal e carreira


Aplicações dos tipos psicológicos do Eneagrama na psicoterapia e coaching


Introdução ao Coaching


Introdução a técnicas de coaching para psicoterapeutas


Coaching para líderes e especialistas em Recursos Humanos


Gestão Estratégica de processos


Mapeamento e análise de processos


Planejamento e Gerenciamento de Projetos


Gerenciamento de Mudanças


Fundamentos de Planejamento Estratégico


Transformando Planejamento em Ação- Gerenciando com Balanced Scorecard


Excelência no atendimento ao cliente


Como adaptar sua empresa para trabalhar com foco no cliente





  • Team building
  • negociação
  • programação
  • neurolinguistica
  • PNL
  • Coaching
  • atitudes
  • análise transacional
  • competências
  • mentoring
  • alto desempenho
  • comercial
  • pós vendas
  • treinamento de vendas
  • Liderança
  • eneagrama
  • valor agregado
  • equipes
  • plano de ação
  • gestão estratégica
  • estratégia
  • análise de processos
  • execução
  • analise AS IS
  • análise TO BE
  • fluxograma
  • PI
  • 6 s’s
  • superação

Reconectar

Tel: (11)9 9222-0922
E-mail: contato@reconectar.com.br


SiteCommerce.net